como lidar com a inadimplência em condomínios
Otima Condominios Nenhum comentário

O plantão para que os acordos ocorram é uma recomendação

Muitos condomínios apresentam uma questão comum, que é a inadimplência. Aliás, é importante citar que isso não ocorre nos condomínios residenciais de forma exclusiva: os condomínios comerciais também possuem inadimplência. Assim, é fundamental que os síndicos ou então as administradoras entendam como lidar com a inadimplência em condomínio.

 

Confira os 6 passos que preparamos para você observar ao lidar lidar com a inadimplência em condomínio

 

1) Cobrar

Tendo o condomínio uma administradora, essa situação de “cobrar” é mais automática. Entretanto, sendo o síndico quem necessita assumir essa cobrança, pode acontecer algum constrangimento.  Mesmo assim, é vital que o condômino inadimplente tenha, sim, uma cobrança. Se nenhuma espécie de cobrança acontece, esse condômino pode começar a viver com essa inadimplência, causando prejuízo nas finanças do condomínio.

 

2) Orientação

O condomínio não deve somente realizar as cobranças quando houver uma inadimplência: é imprescindível que ele tenha uma ação antes de essa dívida acontecer. Por isso, todos os síndicos, com a ajuda da sua administradora, devem realizar a conscientização.

Quando os condôminos compreendem que aquele valor é preciso para que a própria vida no condomínio seja melhor, eles ficam conscientizados. Compreendendo também o que pode ocorrer quando existe a inadimplência, como sofrer uma ação judicial, também há conscientização.

Deve-se dizer que há condôminos que, efetivamente, possuem problemas e que têm grandes razões para a inadimplência. Contudo, a conscientização é relevante aqui também: a administradora pode mostrar a esse condômino alguns acordos e diferentes jeitos de essa inadimplência ser solucionada, mesmo quando as finanças desse condômino estão em dificuldade.

 

3) Plantão

 Propiciar meios para que o condômino inadimplente pague sua dívida, através de plantões, onde a administradora soluciona  e esclarece sobre a taxa de condomínio, pode ser um mecanismo eficiente. Uma recomendação é que essa administradora use o condomínio para que esse plantão ocorra; assim, os moradores não conseguem dizer que a locomoção atrapalhou.

Mais uma orientação é que o plantão possua, minimamente, dois dias, para que os condôminos que possuem horários mais complicados consigam aparecer e tratar da sua inadimplência.

 

5) Justiça

Acontecendo a inadimplência em condomínios, buscar auxílio judicial precisa ser um dos caminhos. Certamente, a administradora precisa, antes, tratar com esses condôminos e tentar estabelecer uma possibilidade de prazo  e acordo.

Quando o condômino não auxília nesse acordo ou quando ele concorda, mas quebra-o, a administradora de condomínios pode procurar o auxílio judicial. É fundamental que essa administradora mostre a esse condômino que, sem um acordo ou então a quebra de um existente, poderá existir um processo.

 

6) Tecnologia

As administradoras de condomínio podem usar, por exemplo, os celulares para cuidar da inadimplência. Uma indicação é aproveitar os aplicativos para conversas, como o WhatsApp, para esclarecer a inadimplência: tratando pelas mensagens, por exemplo, o condômino pode procurar um acordo e a administradora ainda fica com as mensagens. Dessa forma, se ela precisar  buscar o auxilio judicial, existirá alguma comprovação de que o inadimplente recusou algum acordo.

Ficou com alguma dúvida em como lidar com a inadimplência em condomínio? Deixe seu comentário abaixo que ajudaremos você.  Caso queira falar com um dos nossos especialistas, basta preencher o formulário aqui

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezessete + dezesseis =